sobre alunos que vêm e vão (de maio de 2013)

No Facebook em 9 de maio de 2013

 

Estou pensando onde foi parar a Tamires, que não vejo mais na faculdade e parece ter sumido do facebook… e tinha me deixado no facebook uma pergunta, alguma coisa sobre lógica, que só li tarde demais, quando a moça já havia sumido. Fiquei de ajudar se ela precisasse, e de repente, deixou uma pergunta no facebook e não vi. Coisa chata, falhei. Agora que pensei em corrigir isso, ela sumiu. Que coisa. Fico pensando de que tamanho será que vai ser esse sumiço. Vai ser mais um? Será que perdi mais esse contato, assim tipo definitivamente? Quando a gente é professor, tem tanta gente que de repente some, e a gente nunca mais vê!

 

Sempre tem alunos que ficam mais próximos, outros mais distantes… mas independentemente disso, próximos, distantes, tanto faz, tem uns rostos que ficam, que por alguma razão qualquer, sabe-se lá qual, não saem da cabeça. A sensação é esquisita. A gente vive com a cabeça povoada de fantasmas. Uns mais marcantes que outros. E às vezes dá um receio inexplicável de algum aluno de algum modo muito presente no nosso espírito de repente virar mais um fantasma. A sensação é uma espécie de solidão cheia de gente.

 

Difícil de explicar.