sobre o lobo hobbesiano (de maio de 2013)

Lobo hobbesiano (me desenlobando?): na guerra de todos contra todos, a morte é sempre mestiça e o outro faz a nossa diferença. Na guerra de todos contra todos, a morte tem formas, representações e graus. Graus de intensidade, da representação à expressão, e graus dos relativos ao absoluto. O poder soberano é a morte pura e absoluta. Cada lobo é contraface de outro lobo, cada lobo é lobo de si mesmo, aranha e mosca, fraco e forte… a fraqueza é a lua inconstante das mortes relativas e absoluta. Somos todos lobos solitários, somos todos lobos sem matilha. Somos todos lobos carinhosos, lobos carentes, lobos com cáries. E com muita fome de vida.

 

Somos lobo mau e lobo bobo. A vida é a chapeuzinho de biquíni… essa coisa que não tem futuro, tomando sol na sombra de um machado e piscando sorridente para nós.

 

09/Mai/2013

Deixe uma resposta